(86) 3131-1234

PRONTOMED INFANTIL

Quando e como o bebê desenvolve os cinco sentidos?

Entenda o processo e veja no que você pode ajudar sem exagerar nem tirar a autonomia dele

Tamanho da letra:
A
A
Publicado em: 05 de agosto de 2016

O tato aparece primeiro. Na 5ª ou 6ª semana de gestação, o feto já sente o contato com o líquido amniótico nas regiões dos lábios e do nariz e, com 12 semanas, pelo corpo todo. As experiências de tocar e ser tocado são importantes, não só para desenvolver as habilidades táteis e motoras, mas também pelo bem-estar emocional. Pesquisa da Escola de Medicina da Universidade de Washington, nos Estados Unidos, mostrou que o cérebro de crianças cujas mães demonstraram alto nível de afeto, apresentaram maior crescimento do hipocampo, área ligada à memória e ao aprendizado, do que as que recebiam menos afeto. Dar colo, amamentar e abraçar são momentos em que o tato é estimulado.

#DICA - Ao massagear seu filho, use materiais como uma pena ou tecido de seda para que ele sinta outras texturas na pele.

Pés no chão: Andar descalço e em pisos irregulares com texturas e densidades diferentes (grama, areia, terra, cimento) permite o desenvolvimento dos músculos dos pés e uma maior percepção sensorial. Resultado? Uma marcha mais natural, com mais equilíbrio e segurança. Portanto, tirando aqueles dias frios, esqueça os calçados, as meias antiderrapantes e deixe os pezinhos do seu filho de fora!

Cheirinho de bebê

A formação do sistema olfativo se dá na 28ª semana da gravidez. O odor do útero é o primeiro que ele reconhece. Depois vem o cheirinho da mamãe, do papai e do ambiente. No início, o sistema respiratório ainda está aprendendo a reconhecer esses novos cheiros. Cuidado com fragrâncias fortes para não causar irritações. Para estimular o olfato, deixe a criança sentir o aroma da comida sendo preparada, coloque-a para brincar na grama e sentir o odor da terra e use cheirinhos diferentes no banho.

#DICA - Que tal brincar com uma “chuva cheirosa”? Coloque diferentes tipos de chá (camomila, erva-doce, erva-cidreira, hortelã) em frascos borrifadores e espirre.

A visão

A visão é o último sentido a ser desenvolvido e, ainda ao nascer, os bebês não enxergam bem. Eles veem tudo um pouco embaçado, mas já suficiente para que aprendam características fundamentais do mundo, como o rosto de pessoas próximas e o seio da mãe. Por volta de 1 mês, conseguem enxergar a uma distância de cerca de 30 cm, aos 3 já focam de um lado para o outro e, aos 6 meses, fixam melhor o olhar. Com 1 ano já distinguem as cores e, aos 18 meses, têm a visão próxima a de um adulto. Você consegue estimular a visão do bebê com papeis e brinquedos de cores contrastantes.

#DICA - Nos primeiros meses, quando o bebê ainda não enxerga bem, crie um móbile de papel com cores como preto, branco e vermelho.

Que som é esse?

A audição é o segundo sentido a aparecer. A partir do terceiro mês de gestação, o feto consegue ouvir o coração da mãe, sua voz, sons e músicas do ambiente externo. Ao nascer, ele já ouve perfeitamente, mas não sabe identificar todos os tipos de som. É por isso que ele chora com determinados ruídos, se assusta com barulhos e se conforta com sons suaves. Com o tempo (por volta dos 4 meses), já presta atenção e se vira ao reconhecer a fala da mãe.  Depois, passa a emitir barulhinhos e começa a interagir. A audição é importante para estimular funções cerebrais como a linguagem, a emoção e outras habilidades cognitivas. E não ache que o bebê não entende. Converse sempre com ele, dizendo as ações que vai fazer como, por exemplo, trocar a fralda, dar banho e colocá-lo para dormir no berço. Além disso, ouvir músicas de diferentes ritmos e arranjos, cantar e deixar que ele ouça os barulhos da rotina da casa, como telefone, latido, televisão ou aspirador de pó, também estimula esse sentido.

Fonte: Crescer

Edição: A.N.

Comentários

Nenhum comentário cadastrado. Seja o primeiro!





Deixe seu comentário

Nome*
Email*
Verificação*
Seu comentário*