(86) 3131-1234
****

NOTíCIAS

Psicóloga do Humana Clinic destaca afetos e dá dicas para manter a mente saudável

A psicóloga Ana Moema frisou ainda a necessidade de evitar o consumo excessivo de notícias sobre o coronavírus.

Tamanho da letra:
A
A
Publicado em: 24 de março de 2020

Realizar atividades criativas e descontraídas, além de evitar excesso de informação, são algumas dicas para esse momento. Imagem: iStock

“Manter a saúde da mente é um dos grandes desafios em tempos de coronavírus, por isso é fundamental trabalhar as emoções e fortalecer os laços familiares, de amizade e de solidariedade. Isso pode ser feito tanto com quem está do seu lado, como por meio da internet, em chamadas de vídeo, ligando para um parente, dando força. Nesse momento, precisamos nos apoiar”, é o que orienta a psicóloga Ana Moema Evelim, do espaço Humana Clinic, da Humana Saúde.

Outro ponto importante destacado pela terapeuta é dosar e filtrar o acesso à informação. “O acesso constante aos noticiários promove apreensão e ansiedade. Claro que é importante saber o que está acontecendo, mas ficar verificando sem parar os noticiários, só vai nos deixar mais tensos. Precisamos direcionar a nossa energia mental para a construção de pensamentos positivos e atividades que nos auxiliem na manutenção da nossa saúde mental e da nossa família”, frisou.

A psicóloga lembra que sentir medo é algo inevitável e natural em uma situação extrema como atual. Ela destaca, porém, que é importante reconhecer e enfrentar esse medo. “Não há erro nenhum em sentir medo, é uma reação normal, mas precisamos desenvolver estratégias para lidar com isso, porque o medo não nos permite pensar com clareza e alimenta temores que  nos sobrecarregam”, afirma Ana Moema.

Que completa: “Toda situação de angústia e desespero pode nos fazer perder a capacidade de avaliação da realidade, de julgamento e tomada de decisão. Acabamos ouvindo simplesmente a voz dos nossos temores, mas o importante, nesse momento, é procurar conversar, dividir os medos, seja com um familiar, pessoa próxima ou com amigos e parentes por meio do celular”, sugere a psicóloga.   

Ana Moema, que é especialista em Terapia Cognitiva Comportamental, também selecionou algumas dicas e atividades que as pessoas podem adotar para aliviar a tensão:

  • Teste uma nova receita na cozinha: Se tiver filhos ou crianças em casa, procure envolve-las no processo, sempre prezando pela segurança dos menores;

  • Seja criativo: se inspire em contos de fadas, deixe a imaginação solta e encene uma peça de teatro com a família;
     
  • Cantem juntos: aprendam uma nova canção, isso ajuda a aliviar a tensão e contribui para unir mais os membros da família. Isso pode ser feito também com parentes distantes e amigos através de chamada de vídeo pelo celular;
     
  • Desenhem juntos: que tal montar um mural de artes na parede da sala, envolvendo pinturas, recortes e colagens?

  • Reserve uma parte do dia: para respirar, procure não pensar em nada, só sentir o momento. Aprecie a chuva que cai, o seu cheiro, o som.


Catarina Santiago

Comentários

Nenhum comentário cadastrado. Seja o primeiro!





Deixe seu comentário

Nome*
Email*
Verificação*
Seu comentário*