(86) 3131-1234

NOTíCIAS

Mulheres do grupo Med Imagem comemoram conquistas e apontam desafios

Colaboradoras falaram das vitórias e destacaram o que ainda falta conquistar.

Tamanho da letra:
A
A
Publicado em: 08 de março de 2019
Depoimentos das mulheres da Med Imagem foram marcados por luta por reconhecimento e igualdade

O Dia Internacional da Mulher, comemorado hoje, dia 8 de março, é uma data marcada pela luta contra a discriminação, a violência e pela igualdade real de direitos.

É um momento para abraçar as conquistas, reconhecer que há ainda muitos desafios, mas que a união faz a diferença. Foi essa a mensagem que ouvimos das mulheres que fazem o grupo Med Imagem.

Foram muitos os depoimentos, não tínhamos como colocar todos aqui, mas as mulheres guerreiras que fazem essa empresa estão representadas nas  reivindicações e anseios contidos nas falas que seguem. Um Feliz Dia para todas!

Respeito! 

“A gente já conquistou muita coisa até aqui, mas ainda temos muito o que conquistar. E mesmo, hoje, sendo o Dia das Mulheres, muitas de nós continuam sendo massacradas, estão sendo violentadas, mortas. Então, temos que começar primeiro respeitando a nós mesmas e ter também o respeito dos homens. O que falta de mais importante é o respeito da sociedade como um todo e o nosso próprio respeito”, disse a atendente do Call Center Pâmela Silva.

 

image
A atendente do Call Center Pâmela Silva afirma que o respeito é a chave

“A mulher é bastante guerreira, corre atrás, tem o braço forte e vem conseguindo ocupar cada vez mais espaço, mesmo com o preconceito. Ainda duvidam muito da nossa capacidade, mas nós estamos mostrando a nossa força”, disse Richelle Morais, assistente administrativa do Medclub.

image
Karolaine e Richelli do Medclub destacaram que apesar das dificuldades, mulheres estão vencendo

“A gente conquistou muita coisa, mas temos um longo caminho para percorrer. Têm pessoas que ainda duvidam da nossa capacidade, isso, infelizmente, é uma realidade, mas é uma coisa que, gradativamente, está mudando e vai mudar mais ainda”, frisou a recepcionista do Medclub Karolaine Rodrigues.

Trabalho!

“A cada dia as mulheres estão ocupando mais postos de trabalho, estão sendo mais valorizadas. Isso é uma  conquista muito grande porque antigamente não era assim; a mulher era muito discriminada e não tinha liberdade de ação. Mas, atualmente, estamos tomando a frente e ocupando cargos políticos e de chefia. Isso tem mostrado nossa capacidade e tem dado muito certo”, destacou a supervisora do Call Center Juliana Montenegro.

Igualdade salarial!

image
Para Antônia Maria, mulher não tem nada de sexo frágil 

“Temos muito o que comemorar. A mulher é uma vencedora, ela mostrou que consegue fazer tudo que o homem faz, vencendo muitos obstáculos. Mas nós temos que vencer ainda o preconceito do homem contra a mulher. Não concordo com essa coisa de dizer que a mulher é sexo frágil, não é verdade, a mulher é bem forte, ela está vencendo a cada dia mais e o reconhecimento é o que falta, principalmente o salarial, precisamos ganhar igual ao homem. Se ela é capaz de desempenhar as mesmas tarefas, merece ganhar tanto quanto os homens, nós somos merecedoras”, defendeu Antônia Maria, que tem 22 anos de Med Imagem e atualmente trabalha no setor de Auditoria.

image
As meninas do Call Center são uma das forças femininas da Med Imagem

“A gente conquistou o direito e a liberdade de trabalhar, mas ainda precisamos do reconhecimento salarial, mas vamos chegar lá. Nós também temos hoje o direito de nos expressar, mas estamos conseguindo ter mais voz e ser ouvida”, disse a atendente de Call Center Sanielle Oliveira.    

Ter voz!

image
Leanne Monteiro ressaltou as conquistas, mas lembrou que as mulheres precisam ser mais ouvidas

“Nós temos muito o que comemorar, conquistamos o direito de trabalhar no que queremos, temos mais espaço, mas ainda não somos tão ouvidas quanto deveríamos. Isso está faltando, a gente precisa de mais liberdade de expressão, precisamos ser mais ouvidas”, reivindicou a recepcionista do setor de Exames da Med Imagem Leanne Monteiro.

Reconhecimento!

image
 
A coordenadora do setor de Exames Raquel França frisou a conquista da independência

“A mulher conseguiu independência e espaço na sociedade, mas falta reconhecimento do nosso valor em todas as nossas atividades. Somos mãe, irmã, profissional, esposa, são muitas atribuições e merecemos ser vistas por cada uma delas”, afirmou a  coordenadora de Exames Raquel França, que tem 18 anos de Med Imagem.

Por Catarina Santiago

Comentários

Nenhum comentário cadastrado. Seja o primeiro!





Deixe seu comentário

Nome*
Email*
Verificação*
Seu comentário*