(86) 3131-1234
*

NOTíCIAS

Infectologista da Med Imagem chama atenção para uso correto de máscaras

A nova orientação é que a população em geral use máscaras caseiras, mas alguns cuidados devem ser tomados.

Tamanho da letra:
A
A
Publicado em: 08 de abril de 2020

Imagem: Freepik

O uso de máscaras pela população em geral é a nova recomendação dos órgãos de saúde brasileiros para evitar ou reduzir a transmissão e o contágio com o novo coronavírus (Covid-19). Anteriormente, a orientação era que o seu uso deveria ser feito apenas por pessoas com sintomas e por profissionais de saúde.

A mudança acontece porque os especialistas afirmam que grande parte da população é assintomática e, dessa forma, estaria contribuindo para a transmissão do coronavírus sem saber. Com a adoção da máscara, essa disseminação seria reduzida, pois ela funcionaria como uma barreira física para as gotículas de saliva que saem na fala, no espirro e na tosse.

A infectologista da Med Imagem, Georgia Agostinho, explica que é preciso usar a máscara de forma correta, caso contrário, ela pode se torna apenas uma falsa segurança.

“A máscara precisa ser usada de forma adequada para realmente prevenir infecções seja pelo coronavírus ou outros patógenos. Em primeiro lugar, deve-se reforçar que ela é individual. É necessário trocá-la a cada duas horas e não se deve tocar na superfície da frente da máscara, e sim, nas alças no momento da retirada. A pessoa tem ainda que higienizar as mãos antes de colocar e de retirar a máscara. Esses são alguns dos cuidados essenciais, mas existem outros”, frisa.

A médica alerta ainda que essas recomendações são para uso de máscaras caseiras, adotadas na circulação de pessoas em casa ou na rua. Mas dentro das unidades de saúde, hospitais, a máscara que deve ser usada é a máscara cirúrgica.

Ela destaca também que o uso de máscaras não substitui a higienização das mãos. “A higienização das mãos deve ser algo incansável. Precisamos lavá-las com água e sabão e usar álcool em gel. Lembrando de lavar entre os dedos, em toda a superfície das mãos, até o pulso e por pelo menos 20 segundos”, ressaltou.

Veja uso correto da máscara:

- Uso é individual, não devendo ser compartilhada entre familiares, amigos e outros;

-  Higienize as mãos antes de colocar e retirar a máscara;

- Troque a cada 2 horas ou quando observar que há alguma sujidade;

- Não toque na parte da frente da máscara. Se precisar retirar, pegue pelas alças na parte traseira;

- Não coloque a máscara no queixo;

- Ela deve cobrir totalmente a boca e o nariz, e precisa estar ajustada ao rosto, sem deixar espaços nas laterais.

Limpeza de máscaras caseiras

- Antes de usar e depois do uso, elas devem ser deixadas de molho em uma mistura de água potável e água sanitária por 30 minutos. A proporção de diluição é de 1 parte de água sanitária para 50 partes de água (Por exemplo: 10 ml de água sanitária para 500ml de água potável).

- Após o tempo de imersão, deve-se realizar o enxágue em água corrente e lavar com água e sabão.

- Após lavar a máscara, a pessoa deve higienizar as mãos com água e sabão.

- A máscara deve estar seca para sua reutilização.

- Após secagem da máscara, utilize o ferro quente e acondicione em saco plástico.

Orientação para confecção de máscaras caseiras

Confira algumas recomendações do Ministério da Saúde para confecção de máscaras caseiras:

- A máscara precisa ter pelo menos duas camadas de pano, ou seja, dupla face.

- Elas podem ser feitas em tecido de algodão, tricoline, TNT ou outros tecidos, desde que desenhadas e higienizadas corretamente;

- Podem ser utilizados tecidos de camisetas ou de outras roupas em bom estado de conservação;

- Devem ter um desenho que cubra totalmente a boca e nariz e bem ajustada ao rosto.

Veja como fazer uma máscara AQUI.

Catarina Santiago
Com informações do Ministério da Saúde.

 

Comentários

Nenhum comentário cadastrado. Seja o primeiro!





Deixe seu comentário

Nome*
Email*
Verificação*
Seu comentário*