(86) 3131-1234

DOSES DE CULTURA

Documentário sobre trajetória de Niède Guidon será exibido no anfiteatro da Pedra Furada

O filme ‘Niède ’ estreia nesta quarta-feira (5).

Tamanho da letra:
A
A
Publicado em: 03 de junho de 2019
Documentário foi gravado entre 2016 e 2019. Imagem: Divulgação

Quanto tempo cabe em um filme? A resposta a essa questão um dos desafios enfrentados documentário que conta a trajetória de vida e trabalho da arqueologia paulista Niède Guidon, de 85 anos. A paulista é responsável por um trabalho de mais de 40 anos de pesquisas, e revelou um tesouro no coração do Piauí que revolucionou o que se sabia sobre a história dos seres humanos na America.

O filme ‘Niède ’ estreia na nesta quarta-feira (5) em uma exibição no anfiteatro da Pedra Furada, no município de Coronel José Dias, a 415 km de Teresina. Será a primeira vez que a própria Niède Guidon irá assistir ao filme, além da comunidade. No dia seguinte, uma segunda exibição será realizada em São Raimundo Nonato. "É uma forma de dar um retorno à comunidade", disse a produtora executiva Talyta Magno.

A sessão será gratuita, e acontece durante a programação do aniversário de 40 anos do Parque Nacional da Serra da Capivara. O lançamento solene acontece às 19h e terá a presença do diretor Tiago Tambelli. A sessão será feita pelo CINESOLAR - projeto de cinema sustentável com o uso de energia solar.

A produção de 135 minutos busca contar a trajetória da arqueólogade 85 anos, filha de uma brasileira e um francês, que nasceu em Jaú, São Paulo, passou pela França, onde se formou arqueóloga, antes de chegar ao Piauí.

Em São Raimundo Nonato, a jovem Niède fez uma das maiores descobertas arqueológicas das últimas décadas ao estudar as pinturas encontradas nos paredões de pedra que povoam a região. Os desenhos encontrados por ela, datados de até quase 30 mil anos, são marcas da passagem de populações ancestrais e registros dos costumes e do ambiente que os cercava.

“Contar a história de Niède Guidon é também contar a história da humanidade. O documentário revela o tamanho do esforço e dedicação de Niède para preservar as memórias da pré-história e o filme é uma celebração as nossas ancestralidades, humanas e naturais”, disse o diretor de “Niède ”, Tiago Tambelli.

Fonte: G1 Piauí 
Edição: C.S.  

Comentários

Nenhum comentário cadastrado. Seja o primeiro!





Deixe seu comentário

Nome*
Email*
Verificação*
Seu comentário*