(86) 3131-1234

DOSES DE CULTURA

Catálogo da 1ª Bienal Internacional da Caricatura será lançado nesta quinta em Teresina

Os cartunistas piauienses Jota A Costa e Izânio França estão no seleto grupo de artistas com trabalhos apresentados na publicação.

Tamanho da letra:
A
A
Publicado em: 30 de junho de 2015

Na próxima quinta-feira, dia 02 de julho, será lançado em Teresina o Catálogo da 1ª Bienal Internacional da Caricatura. O evento acontece na Casa da Cultura de Teresina, às 19h. O Catálogo contém em suas 304 páginas, 50 capítulos e 800 imagens, textos sobre as exposições apresentadas e a biografia de eminentes e célebres artistas históricos e contemporâneos da caricatura, brasileiros e internacionais. Os cartunistas piauienses Jota A Costa e Izânio França estão no seleto grupo de artistas com trabalhos apresentados na publicação. 

Do Brasil, a obra apresenta a biografia de artistas luminares, do passado e do presente, tais como: Manoel de Araújo Porto-Alegre, K. Lixto, J. Carlos, Raul Pederneiras, Sebastien Auguste Sisson, Carlos Estêvão, Appe, Ziraldo Alves Pinto, Claudius Ceccon, Jaguar, Lan, Adail, Cavalcante, Cau Gomez, Guidacci, Genin Guerra, Lula Palomanes, Hermé e Zé Andrade, e dos novos Glen Batoca, Fabrício Garcia (Manohead), e do próprio organizador da Bienal, Luciano Magno (que, além de historiador, apresenta sua faceta como caricaturista), e de artistas de outras regiões do país, perfazendo um roteiro do século XIX ao XXI, da arte caricatural brasileira.

Nos Estados, a 1ª Bienal Internacional da Caricatura contou com exposições de artistas como J. Bosco e Biratan (no Pará), Hércules Mendes (Alagoas), Fred Ozanan (Paraíba), no Ceará uma coletiva organizada pelo jovem caricaturista Cival Einstein, e em Pernambuco outra mostra apresentada por Clériston e Samuca Andrade. Na ampla lista, a 1ª Bienal exibiu ainda a obra das caricaturistas Liliana Ostrovsky, Fani Loss e Cláudia Kfouri, e prestou homenagens a personalidades históricas como Santos-Dumont, Oswaldo Cruz, Barão do Rio Branco e Nair de Teffé. Todos representados com capítulos no “Catálogo da 1ª Bienal Internacional da Caricatura – Brasil”. 

A Bienal instituiu o “Troféu Seth” e o “Troféu Luiz Peixoto”, homenageando mestres da história da nossa caricatura como Claudius, Ziraldo, e da animação brasileira, como Anélio Latini Filho. E lançou o projeto da criação do Museu da Caricatura Brasileira, idealizado por Luciano Magno. 

Com a participação de artistas estrangeiros, a 1ª Bienal Internacional da Caricatura, vencedora do “Troféu HQMix” de “Melhor Festival de Humor Gráfico” de 2013, mostra uma parte importante do caminho atual do desenho de humor nacional e do mundo, e o elo com o seu passado histórico.

Edição: A.N.

Comentários

Nenhum comentário cadastrado. Seja o primeiro!





Deixe seu comentário

Nome*
Email*
Verificação*
Seu comentário*