(86) 3131-1234

VIDA LEGAL

8 dicas para evitar dores nas costas e musculares

Hábitos comuns podem resultar em dores nos músculos; aprenda a fugir do problema

Tamanho da letra:
A
A
Publicado em: 13 de setembro de 2017

Sofrer com dores musculares não é algo exclusivo dos mais velhos. Até mesmo adolescentes, quando mantêm uma postura errada ou são adeptos de algum movimento repetitivo desconfortável, podem apresentar o problema.

Mas a dor pode ser evitada com algumas estratégias para colocar em prática no dia a dia. Aprenda como aliviar o problema:

Deixe o sedentarismo para trás

Erra quem pensa que apenas esportistas têm dores musculares. Os sedentários, por terem músculos mais fracos, podem sofrer com as dores em qualquer atividade rotineira. Procure praticar atividade física diariamente, com moderação e orientação.

Não exagere na atividade física

Começou a se exercitar e quer recuperar todo o tempo perdido? Vá com calma, afinal, o estresse muscular também provoca dores. Aumente a intensidade dos exercícios gradativamente e dê períodos de descanso para os músculos, pois eles também precisam se recuperar.

Musculação feita de forma incorreta também pode causar distensão nos músculos da coluna e atrasar todo o plano de ser mais saudável. Conte sempre com a orientação de um profissional para guiar seu plano de exercícios.

Mantenha uma boa postura

Se você tem o hábito de se sentar de qualquer jeito durante o trabalho ou até mesmo em casa, saiba que pode ser isso que está causando as dores musculares, especialmente na região da coluna. Sente-se mantendo a coluna reta e com o quadril e joelhos dobrados em um ângulo de 90 graus - e não se esqueça de fazer intervalos para uma pequena caminhada nesse meio tempo, pois manter os músculos na mesma posição por um período muito longo pode provocar dor muscular.

Alongue-se

O alongamento é capaz de evitar dor muscular, por isso faça dele um hábito diário. E não adianta alongar apenas aquela região que doeu na semana passada. Separe um tempo para se esticar por inteiro, assim prevenirá eventuais dores no corpo todo.

Mas atenção: respeite seu limite de flexibilidade, caso contrário o resultado pode ser ainda mais dolorido.

Cuidado ao carregar peso

Uma das principais causas de dor muscular é carregar peso de forma errada, ou sem os músculos estarem preparados para suportar a carga. Resista ao exagero ao fazer compras no supermercado, por exemplo, se tiver de carregá-las nas mãos. Se o dia a dia obriga a carregar peso, invista em exercícios de musculação específicos para fortalecer os músculos exigidos.

Bolsa pesada? Repense

Hábito de muitas mulheres, carregar bolsa pesada em um ombro só pode ser prejudicial e causar dor. Desapegue e procure carregar apenas o essencial. Se não der, opte por uma mochila, já que dessa forma você vai conseguir distribuir o peso nos dois ombros, evitando que apenas um fique sobrecarregado.

Escolha o colchão adequado

Como passamos um terço das horas do dia deitados, o repouso noturno deve realmente ser confortável para que no dia seguinte as dores não se manifestem como resultado de um relaxamento em posição não adequada.

Se o colchão está velho, já é hora de trocar. Verifique se o novo é compatível com o peso que deverá suportar, e, principalmente, se traz conforto.

Postura correta ao dormir é fundamental

Não adianta muito escolher o melhor colchão, se a postura durante o sono não é adequada. A melhor posição para dormir é de lado, colocando um travesseiro entre as pernas para manter o quadril alinhado.

Evite ao máximo dormir de bruços e escolha um travesseiro que deixe o pescoço relaxado, em uma posição mais neutra. Travesseiros muito altos ou muito baixos não são adequados, portanto escolha aquele que tenha de 5 a 10 centímetros de altura.

Estou com dor, e agora?

Evitar a dor muscular é relativamente simples, mas quando exageramos sem pensar e ela já se manifestou, o ideal é fazer repouso para que os músculos se recuperem. Além disso, é possível lançar mão de medicamentos.

Mas atenção: se mesmo depois da aplicação de medicamentos tópicos a dor não diminuir, procure um médico para investigar o que está acontecendo.

Fonte: Minha Vida

Edição: A.N.

Comentários

Nenhum comentário cadastrado. Seja o primeiro!





Deixe seu comentário

Nome*
Email*
Verificação*
Seu comentário*