MedZap
(86) 3131-1234

NOTíCIAS

No Dia Mundial da Obesidade, endocrinologista do Saber Viver fala sobre a doença

A Organização Mundial da Saúde (OMS) aponta a doença como um dos maiores problemas de saúde pública no mundo.

Tamanho da letra:
A
A
Publicado em: 11 de outubro de 2017

O Dia Mundial da Obesidade, celebrado no dia 11 de outubro, chama atenção para um grave problema considerado como um dos principais fatores de risco para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares, assim como de outras enfermidades que podem acometer tanto homens quanto mulheres de qualquer idade. A Organização Mundial da Saúde (OMS) aponta a doença como um dos maiores problemas de saúde pública no mundo.

Combater e prevenir são ações urgentes diante de um problema que vem adquirindo proporções epidêmicas. As pesquisas recentes apontam que 10% da população mundial (o que representa cerca de 700 milhões de pessoas) está obesa.

No Brasil, os números também não são animadores: 51% da população está acima do peso ideal e quase 20% está no grau de obesidade, de acordo com dados da Sociedade Brasileira de Endocrinologia.

image
Dr. Wallace Miranda é endocrinologista do Programa Saber Viver

 

De acordo com o endocrinologista do Programa Saber Viver, Dr. Wallace Holanda, o quadro de obesidade é a porta de entrada para diversos problemas de saúde. “A obesidade aumenta o risco de doenças como pressão alta, diabetes, colesterol alterado, infarto, derrame e tipos variados de câncer”, afirma.

 

Prevenção

 

Ainda segundo o especialista, a prevenção contra a obesidade passa pela conscientização da importância da atividade física e da alimentação adequada. “O estilo de vida sedentário, as refeições com poucos vegetais e frutas, além do excesso de alimentos com fritura e açúcar se refletem no aumento de pessoas obesas, em todas as faixas etárias, incluindo as crianças”, explica.

 

Como saber se estou obeso(a)?

 

Para o diagnóstico em adultos, o parâmetro utilizado mais comumente é o do Índice de Massa Corporal (IMC). Consideram-se obesas as pessoas com IMC superior a 30. Já as que têm IMC entre 25 e 29,9 são e portadoras de sobrepeso.


Dieta e exercícios são suficientes para tratar a obesidade?


Muitas vezes, apenas a mudança de hábitos de vida não é suficiente para que o paciente saia do quadro de obesidade. É onde entra a ajuda profissional. “Dentre os fatores que causam a obesidade estão os nutricionais, fisiológicos, genéticos, psiquiátricos e psicológicos, comportamentais e ambientais, que precisam ser avaliados pelo especialista para a condução do tratamento.

A.N.

Comentários

Nenhum comentário cadastrado. Seja o primeiro!





Deixe seu comentário

Nome*
Email*
Verificação*
Seu comentário*