MedZap
(86) 3131-1234
***

NOTíCIAS

Dia Nacional de Combate ao Colesterol: saiba mais sobre a doença

O colesterol é uma substância produzida pelo próprio organismo, Porém, em excesso, pode formar placas de gorduras, estreitar ou até mesmo entupir as artérias, impedindo o fluxo de sangue e aumentando os riscos de problemas cardiovasculares

Tamanho da letra:
A
A
Publicado em: 08 de agosto de 2017

A data é celebrada no dia 8 de agosto; a nutricionista Maria Cristina Câmara Bernhard explica que o excesso da substância produzida pelo organismo pode formar placas de gordura que estreitam as artérias e provocam problemas cardiovasculares, como ataque cardíaco ou isquemia cerebral.

O Dia Nacional de Combate ao Colesterol é comemorado no dia 8 de agosto. O colesterol é uma substância produzida pelo próprio organismo, mas se for em excesso, pode formar placas de gorduras e estreitar ou até mesmo entupir as artérias, impedindo o fluxo de sangue e aumentando os riscos de problemas cardiovasculares, como ataque cardíaco, isquemia cerebral e falta de oxigenação do cérebro. Além disso, pode ser adquirida com o consumo excessivo de alguns alimentos gordurosos.

Essa é uma doença que cresce cada vez mais entre os brasileiros, mas poucos sabem que são portadores. De acordo com a pesquisa divulgada recentemente pela Sociedade Brasileira de Cardiologia, 67% das pessoas desconhecem quais seus valores do LDL, lipoproteína de baixa densidade (colesterol ruim) e do HDL, lipoproteína de alta densidade, (colesterol bom).

“O colesterol pode ser transportado por essas lipoproteínas. A de baixa densidade (LDL) leva o colesterol para as células, tecidos e ocasiona problemas de circulação do sangue, pois entope as artérias. Já a de alta densidade (HDL) transporta o colesterol dos órgãos e tecidos para o fígado, removendo o excesso da gordura ruim do organismo. Então, o adequado é que haja uma boa quantidade das lipoproteínas de alta densidade circulante para prevenção de doenças”, afirma a nutricionista Maria Cristina Câmara Bernhard.

De acordo com a especialista, o colesterol possui funções essenciais. É componente estrutural das membranas celulares, ajuda na produção de alguns hormônios, tais como: vitamina D, testosterona, estrógeno, cortisol e ácidos biliares que ajudam na digestão das gorduras. Aproximadamente, 70% do colesterol são produzidos pelo organismo, no fígado, enquanto os outros 30% são provenientes da dieta.

Além disso, é extremamente importante que sejam realizados exames de sangue periódicos para monitoramento dos níveis de gordura, pois a elevação acontece de forma silenciosa. Se houver casos da doença na família, as chances do paciente também desenvolver aumentam.

Os níveis ideais de colesterol são:

 · Colesterol total – abaixo de 200mg/dl de sangue

 · Bom Colesterol (HDL) – acima de 50mg/dl de sangue

 · Mau Colesterol (LDL) – abaixo de 130mg/dl de sangue

Algumas dicas para evitar o desenvolvimento da doença ou mantê-la sob controle:

· Consumir fitoesteróis, os quais atuam competindo com a absorção do colesterol, como: o azeite, oleaginosas, leguminosas; · Fibras solúveis como aveia, maçã; · Ômega 3, presente em peixes como o atum e a sardinha, em nozes e linhaça; · Reduzir o estresse oxidativo das células por meio de alimentos antioxidantes, presentes em frutas e vegetais; · Aliar uma boa alimentação com exercícios físicos.

Adaptado de:  cartadenotícias

Enviado por Ana Angélica Oliveira (Coord. do Programa Saber Viver)

Edição: A.N.

Comentários

Nenhum comentário cadastrado. Seja o primeiro!





Deixe seu comentário

Nome*
Email*
Verificação*
Seu comentário*