MedZap
(86) 3131-1234
**

NOTíCIAS

13 dicas para manter a motivação durante a jornada de perda de peso

Embarcar em uma jornada rumo ao emagrecimento não é algo necessário e importante apenas do ponto de vista da boa forma e da aparência, mas também por conta da saúde.

Tamanho da letra:
A
A
Publicado em: 24 de maio de 2016

Embarcar em uma jornada rumo ao emagrecimento não é algo necessário e importante apenas do ponto de vista da boa forma e da aparência, mas também por conta da saúde. Entretanto, a gente sabe que passar por um processo que inclui mudanças na alimentação e na rotina, ao incluir a prática de exercícios físicos no dia a dia, não é nem de longe a tarefa mais fácil do mundo.

E enquanto muita gente se preocupa bastante com as questões físicas que poderão envolver o processo, como o esforço que precisará ser feito nos exercícios ou a fome que uma dieta poderá trazer, algo que não pode ser deixado de lado durante a trajetória é a saúde mental.

Isso porque mesmo que eliminar uma grande quantidade de peso seja algo desejado por quem entra nessa jornada, não dá para negar que a mudança é radical e pode mexer com os sentimentos e a cabeça da pessoa. Além disso, não é raro que seja preciso enfrentar obstáculos como a dificuldade para deixar de comer determinado alimento, a falta de vontade de malhar, uma recaída em um hábito do passado que não é muito saudável ou comentários alheios que machucam.

Desse modo, para superar esses problemas é importante estar com a mente tranquila e positiva para passar por esses problemas e se manter motivado para seguir em frente com o processo.

Isso certamente não é simples, mas se tem gente que consegue passar por cima de tudo e alcançar o seu objetivo, é porque ele é possível de ser concretizado, certo? E antes que você comece a se perguntar como fazer isso, confira essa lista de dicas de como manter a saúde mental durante a perda de peso, dadas por 13 pessoas que passaram por essa mesma situação e revelaram suas táticas e recomendacões.

1. Não se deixar impressionar tanto pelas musas fitness e saradões das redes sociais

Basta fazer uma pesquisa rápida em redes sociais como o Instagram e o Facebook que você encontrará diversos perfis de musas fitness e rapazes sarados que emagreceram bastante ou sempre cultivaram um físico invejável, oferecendo dicas de como manter ou entrar em forma e publicando frases de efeito para motivar quem deseja alcançar um corpo parecido ou igual ao deles.

Se por um lado, conhecer essas histórias e ouvir as recomendações de quem tem experiência no assunto pode ser bem positivo e servir de estímulo para seguir o mesmo caminho, por outro, se deixar impressionar e ter essas pessoas como sinônimos de perfeição pode fazer com que você se sinta para baixo, diminuído ou incapaz de atingir o mesmo patamar que eles.

E é justamente quando isso acontece que o depoimento de Brooke C. pode servir de inspiração para não desanimar: “Eu percebi que só de olhar para pessoas já adiantadas em suas jornadas fitness pode ser motivador, mas em outros momentos pode colocar a sua mente em parafuso. Em algum ponto do caminho, eu percebi que olhar para pessoas que eu considerava em melhor forma do que eu poderia fazer com que eu me sentisse derrotada. Eu levei um tempo para perceber que não é só porque eles aparecem daquele jeito no Instagram ou Facebook que eles não têm celulite, não fogem dos últimos cinco minutos de exercícios aeróbicos ou ocasionalmente comem doces demais. Todos nós somos humanos!”

Assim, na próxima vez que você olhar alguém que conseguiu chegar ao corpo dos sonhos, não se deixe acreditar que essa pessoa é perfeita ou que nunca cometeu um deslize. Como Brooke disse, lembre que todos são humanos e que não é nenhum crime que você ou a pessoa que você admira nas redes faça algo errado uma vez ou outra. O importante é admitir o erro, procurar consertá-lo e seguir em frente com as metas que deseja alcançar.

2. Não acreditar que cometer um deslize é a mesma coisa que falhar

O perigo de dar o mesmo peso de um falha a um pequeno deslize é se sentir desanimado com algo que nem sempre é tão catastrófico assim, desanimar e querer desistir do processo todo.

Como explica Melanie B., o problema não está simplesmente em comer três biscoitinhos quando não estava programado na dieta, já que talvez eles não causassem tantos problemas, se você tomasse consciência e voltasse a cuidar da alimentação novamente, para compensar esse deslize. A grande questão é quando você se deixa levar pelo desânimo de ter cedido à tentação e se entrega completamente a ela, comendo todo o pacote de biscoitos, por exemplo. Isso sim trará efeitos mais graves na balança e seria mais difícil de recuperar.

“Eu percebi que quando eu fazia uma escolha duvidosa em relação à comida, era melhor seguir em frente e fazer escolhas mais saudáveis do que pensar: ‘Ah eu já comi esse doce mesmo, vou pedir também uma pizza”, relatou ela.

3. Olhar-se no espelho com a expectativa e a intenção de comemorar o seu progresso

“Eu descobri que como você se vê no espelho todos os dias, fica difícil perceber o quão longe você chegou. Quando eu me sinto dessa maneira, eu monto uma imagem de antes e depois simplesmente para me lembrar de como eu era e como eu estou”, contou Cheri H.

Com tantas coisas ocupando a nossa mente no dia a dia, realmente pode ser fácil esquecer de comemorar as mudanças e vitórias conquistadas durante o processo de perda de peso. Mas é importante seguir a sugestão de Cheri e lembrar-se disso com frequência, especialmente para se manter motivado a melhorar ainda mais e manter os ganhos que já conquistou.

4. Não se esquecer de aproveitar a jornada

Não deixe que a ansiedade de ver os resultados te impeça de aproveitar o lado bom da jornada. Você está transformando o seu estilo de vida para algo mais saudável, provavelmente está conhecendo melhor o próprio corpo e se sentindo capaz de experimentar atividades novas que não conseguia realizar antes.

Então, mesmo quando as coisas não derem tão certo e o seu objetivo parecer longe, não se esqueça de aproveitar as outras vantagens, além da perda de peso, que o processo de entrar em uma vida saudável traz para você. Pode ser que você ainda não tenha chegado ao peso ideal, mas aproveite as possibilidades que o seu melhor condicionamento físico e a sua disposição te oferecem.

“Eu, como muitos, penso que se eu como algo ‘errado’ ou tenho um dia ou uma semana ruim, o meu objetivo não pode mais ser alcançado e eu provei que sou um fracasso. Além disso, quando eu estou malhando consistentemente e comendo adequadamente e tudo mais, mas ainda assim não vejo os números na balança mudarem, fico muito desestimulada. O melhor jeito de superar esses sentimentos é lembrar que você está fazendo isso não somente pelo resultado final, mas para aproveitar a beleza do processo”, disse Lauren L.

5. Perceber que o número na balança não determina a sua felicidade

Ei! Notícias de última hora: esse número não determina sua beleza ou valor… Você é mais!

Por mais que seja importante checar o peso, já que ele mede a evolução do processo, tornar-se uma pessoa obcecada pelo número que a balança mostra pode tornar a vida mais chata e menos feliz. Mesmo que o emagrecimento seja uma importante meta que estimula muita gente a ter uma vida mais saudável, ele não pode ser a única razão da vida da pessoa. Até porque nem sempre um número mais baixo na balança será sinônimo de felicidade.

É importante cuidar da alimentação e da rotina de exercícios, mas também é necessário encontrar um equilíbrio e dedicar tempo para fazer coisas de que gosta, sem ficar louco se aquilo trará 100 ou 200 g a mais na balança.

“Eu acabei ganhando em torno de 2,5 kg e percebi que estava mais feliz com esse peso a mais. Esses 2,5 kg apareceram por conta de eventuais noites tomando sorvete e bebendo vinho com os amigos. Esses foram os 2,5 kg que fizeram a minha vida melhor, menos obsessiva. Eu ainda malho e tenho um estilo de vida saudável, mas eu estou feliz 2,5 kg mais gorda… Eu deixarei eles ficarem porque eu finalmente superei a ideia de que um número da balança significa felicidade. A única maneira de ser feliz é simplesmente ser”, revelou Annie M.

6. Lembrar que ter uma boa forma é fruto de cuidado com o próprio corpo, seja em um dia de academia ou num momento de descanso

Cuidar da boa forma também é cuidar do corpo e saber entender e respeitar os limites e necessidades dele, identificando quando é dia de ir para a academia treinar forte e quando é melhor ficar em casa e deixar o corpo descansar e se recuperar:

“Eu tenho que me lembrar diariamente que a minha boa forma é parte do meu cuidado comigo mesmo e que eu preciso honrar o meu corpo e a minha mente – seja me esforçando na última série na academia ou tirando um dia de folga”, ressaltou Faith K.

7. Mudar a maneira como você fala de si mesmo

Mesmo que seja difícil celebrar mais as qualidades do que reclamar sobre os defeitos, é importante aprender a fazer isso e cultivar o amor próprio, para que você possa ser feliz com o que você é.

Até porque se você não consegue se enxergar de modo positivo quando ainda não conseguiu emagrecer, nada garante que depois de perder peso saberá apreciar o que tem de bom. Para quem não tem o hábito de falar bem de si mesmo e prefere reclamar do que não lhe agrada no espelho, sempre haverá algo do que reclamar.

“Eu tive que reinventar o modo como falava comigo mesma. Eu tive que olhar no espelho e sorrir quando eu via as mudanças no meu rosto e não olhar por defeitos em outro lugar. Eu estabeleci pequenas metas e dei a mim mesma uma porção de reforços positivos. Mas o mais importante foi que eu tive que assumir isso por mim e porque isso foi uma escolha minha. Eu tive que decidir que eu valia a pena”, relatou Kathleen C.

Isso não significa que você precisa achar tudo lindo e maravilhoso em você ou se tornar uma pessoa acomodada. Se os quilos em excesso ainda te incomodam, você realmente deve lutar para se livrar deles, mas também precisa aprender a valorizar o que há de bom em si mesmo, para que quando o resultado que você tanto deseja apareça, a sua reação seja celebrá-lo e não procurar outro defeito para ocupar a sua mente e te deixar preocupado.

8. Entender que problemas fazem parte da jornada

Passar por um contratempo ou dificuldade realmente pode deixar a gente para baixo, mas é importante manter-se firme e entender que isso faz parte do processo e que como ninguém nasce sabendo de tudo, todos estão propensos a cometer um erro ou não conseguir superar um obstáculo durante a tentativa de perder peso. O importante é saber tirar uma lição do revés e não desistir.

“No começo, os contratempos sempre te deixarão para baixo. Você se sentirá derrotado e como se aquilo não tivesse sentido. Mas depois de alguns reveses, você começa a perceber que isso faz parte do processo. Nenhum programa e dieta funciona do mesmo jeito para todos. Você encontrará o que funciona melhor e então você tropeçará no meio do caminho, Mas tropeçar não é fracassar. É aprender”, ressaltou um colaborador anônimo.

9. Não se privar de tudo

Mais do que se proibir de comer qualquer tipo de doce, guloseima ou comida mais calórica, é importante saber consumir esses itens com moderação. Isso porque ao se privar desse tipo de alimento, você corre o risco de sentir um desejo cada vez mais forte por eles e uma hora ou outra não resistir à tentação. Então, em vez de comer um pedacinho você pode acabar comendo além da conta e prejudicar ainda mais o seu plano de emagrecimento, do que se tivesse incluído pequenas porções esporádicas deles em sua dieta.

“Às vezes que penso que uma festa, um pedaço de bolo ou um biscoito vai desfazer tudo. E sinto que eu vou sabotar toda a perda de peso. Às vezes eu ainda sinto que uma cerveja ou um biscoito vai me fazer ganhar tudo de volta. A verdade é eu ainda posso aproveitar cerveja, bolo e tudo mais em moderação. Minha vida não saudável era cheia dessas coisas ao longo do dia, todos os dias. Eu tenho que me lembrar que minha vida saudável não inclui essas coisas todos os dias, apenas de vez em quando”, afirmou Kortni M.

10. Estabelecer diversas metas, mesmo que elas não tenham nada a ver com perder peso

É importante estabelecer algumas metas relacionadas ao emagrecimento logo no início da jornada, para que você saiba onde quer chegar e possa determinar o que deve fazer para alcançar seus objetivos.

Por outro lado, ao perceber que essas metas traçadas não estão dando muito certo, você pode acabar ficando um pouco desanimado com a jornada. Mas a boa notícia é que existe uma tática que pode ajudar a evitar que isso aconteça: estabelecer uma porção de objetivos, de longo e curto prazo, ligados à boa forma, perda de peso e a outros aspectos da vida.

Assim, quando algo não der certo, você poderá olhar para outro objetivo que foi alcançado, terá o que comemorar e não deixará que o desânimo te abata.

E foi justamente isso que Deirdre R. fez, conforme mostra o seu depoimento: “Eu determinei uma meta final de perda de peso para mim, mas também tracei outros objetivos de longo e curto prazo, objetivos de boa forma e objetivos fitness. Ter vários deles me ajudou porque se eu ficasse para trás em algum ou não alcançasse outro a tempo, eu ainda me sentia bem sobre os outros que eu tinha completado.

Por exemplo, a minha meta de corrida era correr uma meia maratona na Páscoa, e eu também queria atingir o meu objetivo de perda de peso no Dia da Memória (que é comemorado na última segunda-feira de maio nos Estados Unidos). Eu corri a meia maratona, mas eu não atingi o meu peso antes do Dia da Memória. No entanto, eu fique bem com isso porque eu pude pensar sobre a minha outra conquista. Como a perda de peso é complexa e difícil, eu achei importante me colocar no caminho do sucesso.”

11. Não achar que quando você entrar nada academia todos te julgarão e criticarão

Para quem nunca fez aulas ou treinou em uma academia, a ideia de se exercitar na frente de um monte de estranhos, dos quais alguns já exibem o corpo sarado dos sonhos, pode soar um tanto quanto intimidador.

Entretanto, é preciso se desfazer da ideia que ao chegar ao local pela primeira vez as pessoas vão te olhar torto e reparar em tudo o que você faz de errado. Por mais que existam alguns frequentadores mais arrogantes e implicantes, a maioria não costuma ser assim.

Primeiro porque as pessoas têm os seus exercícios para fazer e provavelmente se focarão mais neles do que no que fazem os novatos do local, e segundo porque elas também são seres humanos, que também passaram por dificuldades quando começaram a malhar e que podem até ser compreensivos e simpáticos com a sua jornada.

“Existe essa posição de que as pessoas da academia são ignorantes e presunçosos que irão te encarar e fazer piada de você. Eu tinha certeza que todos se perguntavam: ‘O que aquela garota gorda faz na academia?’ Mas conforme eu comecei a conversar com as pessoas, eu descobri que a maioria estava tão absorvida em suas próprias jornadas que não tinham pensado nada sobre mim ou tinham notado o meu progresso e estavam impressionados. A única pessoa que me julgava era eu mesma”, admitiu Enid B.

12. Não ter medo de pedir dicas e conselhos aos amigos

Ninguém nasce sabendo e especialmente para quem está começando a lutar contra a balança, é normal que diversas dúvidas comecem a surgir. E não é vergonha nenhuma fazer questionamentos e pedir conselhos e dicas dos amigos, mesmo que o tema pareça ser bastante bobo.

Pior que isso é querer fazer tudo por conta própria, cometer erros e perder um precioso tempo que poderia ter sido melhor aproveitado se você tivesse tomado coragem para abrir a boca e perguntado a alguém.

“Algo que eu aprendi é a não ter medo de perguntar. Use os seus recursos e as pessoas ao seu redor. Eu não sabia nada sobre nadar ou pedalar, mas eu fui atrás de amigos meus que eram bons nessas atividades. Eu fiz perguntas sobre nutrição a pessoas que eu sabia que tinham sucesso em seu plano de dieta. E eu trabalhei com um amigo que me ensinou o treinamento correto de condicionamento e força. Não é errado não saber o que você está fazendo e pedir ajuda. Se você nunca perguntar, a resposta sempre será não e você perderá ótimas oportunidades de melhorar e aprender”, explicou Christina M.

13. Por fim, não esqueça que o seu corpo é apenas uma das coisas que formam quem você é

“O seu corpo é a casa da sua alma. A sua alma é quem você é, o seu corpo é apenas o vaso por onde ela passa”, refletiu Shelby L.

Não há nada de errado em querer cuidar do corpo e ter uma aparência melhor, mas não deixe que isso te torne uma pessoa obcecada ou faça com que você perca de vista outros aspectos tão ou mais importantes que manter a boa forma. Até porque a parte de fora é apenas a casca do ser humano, dentro dele é que se encontra toda a sua essência.

Embarque nessa jornada não simplesmente para ter um corpo mais belo, mas também para aprender a cuidar de si mesmo de uma maneira geral, dando atenção a sua alma, espírito e mente. E faça com que todo esse processo te ajude a cuidar melhor de todas essas partes que formam quem você é.

Fonte: R7

Edição: G.C

Comentários

Nenhum comentário cadastrado. Seja o primeiro!





Deixe seu comentário

Nome*
Email*
Verificação*
Seu comentário*